Os cactos são belíssimas plantas para se ter em jardins e dentro de casa, mas muitas vezes surge a dúvida: como cultivar cactos? As suas flores costumam ser exuberantes e os seus frutos peculiares e devido a pouca manutenção que exigem, os cactos são perfeitos para quem não possui muito tempo.

Engana-se quem acha que os cactos sobrevivem apenas no deserto, como em desenhos animados. Há diversas espécies que dão uma elegância exuberante para qualquer ambiente.

Pensando nisso, separamos algumas dicas de como cultivar cactos dentro de casa. E já adiantamos: não tem segredo!

Como cultivar cactos em 5 passos

1. Plantio dos cactos

Você pode escolher o vaso para o cultivo de acordo com seu gosto pessoal, de preferência um que contenha furos no fundo para facilitar a drenagem. Em regiões úmidas, a dica é optar por vasos de cerâmica. Você irá precisar de substrato, cascas de pinus ou areia e adubo.

No vaso, insira a terra adubada misturada com areia em 1/3 do vaso, para que o solo fique argiloso.

Coloque a espécie de cacto que será plantada com cuidado na terra e aperte o substrato, apenas o suficiente para que ele fique em pé.

Adicione o restante de terra e areia até chegar próximo à borda do vaso. Para finalizar essa etapa da lista de como cultivar cactos, você pode decorar a base com cascas de pinus ou pedras ornamentais.

2. Iluminação

Os cactos adoram o sol e suportam bem as altas temperaturas, por isso são ideais para espaços da casa com luz direta. A ausência de sol pode fazer a planta não florir. Além disso, a iluminação pode influenciar na coloração dos cactos, indo de um verde mais intenso para um tom mais claro.

É importante que os cactos tomem sol de 5 a 6 horas por dia. Locais próximos a janelas, varandas e sacadas podem ser ideais para eles, mas você pode separar um cantinho iluminado para cultivar o seu.

3. Irrigação

Nessa terceira dica de como cultivar cactos, dispense regas frequentes, pois essas plantas armazenam muita água em seus caules e sofrem pouca transpiração, além de apresentarem espinhos que ajudam a reduzir a perda de água.

O excesso de irrigação pode levar ao seu apodrecimento, principalmente durante o inverno, período em que o cacto entra em repouso e está propício para desenvolver fungos e bactérias.

O ideal é que as regas aconteçam a cada 15 ou 20 dias, dependendo do ambiente e clima.

Leia mais: 8 curiosidades sobre os cactos que você precisa conhecer

4. Adubo

Fertilize os cultivos com adubo diluído em água, preferencialmente durante a primavera e o verão. O replantio também pode ser feito caso o desenvolvimento da planta esteja lento. Isso é sinal de que as raízes não têm espaço para se desenvolverem ou que o substrato está esgotado e deve ser reposto.

Os cuidados com cactos também incluem o controle de pragas, como cochonilhas e pulgões. Caso isso aconteça, é preciso retirar a planta do vaso e limpá-la com uma escova macia e sabão neutro, até eliminar todos os vestígios. Deixe secar por cinco dias e replante-a em outro vaso, com um novo substrato.

5. Decoração

São muitas as possibilidades de combinação. Os arranjos podem conter um cacto único, grande ou pequeno, ou uma junção de espécies, resultando em um visual incrível e singular. Além disso, você pode contar com diversos vasos e fazer uma combinação surpreendente.

Vale o alerta de como cultivar cactos em segurança. Por conta dos espinhos, os cuidados ao manusear essa planta devem redobrar, principalmente se houver crianças por perto.

Agora que você já aprendeu como cultivar cactos é só colocar a mão na terra e deixar seu ambiente ainda mais bonito e exuberante.